Buscar

O uso de chás no controle do melasma

por Isabella Brescia - Nutricionista



O melasma é caracterizado por manchas escuras na pele resultantes da hiperatividade dos melanócitos, células responsáveis por produzir melanina.


Melasma: manchas escuras na pele


Diagnosticado por dermatologistas, o melasma é mais comum na face podendo aparecer em outras partes do corpo, como colo e braços. A causa exata do seu aparecimento ainda não é muito em definida, mas já se sabe que alterações hormonais (como gravidez, uso de pílulas anticoncepcionais, reposição na menopausa), exposição solar, predisposição genética e algumas medicações são capazes de promover as incômodas manchas amarronzadas na pele. O melasma não tem cura e exige tratamento constante. Para auxiliar este tratamento, além de produtos tópicos indicados pelo seu médico, a utilização de chás pode ser uma grande aliada para eliminar as manchas na pele.


Chás para controle do melasma


Os chás oferecem muitos benefícios para o seu corpo. A bebida possui nutrientes, antioxidantes e efeito relaxante. Podem ser preparados por infusão, quando se coloca a planta em água fervente e deixa abafando por alguns minutos, ou feitos por cocção, quando se cozinha a planta. A infusão geralmente é mais usada para fazer chás de flores, folhas e ervas aromáticas, pois mantém o sabor e o valor nutricional. Já a cocção é mais usada para preparar a bebida com raízes, cascas e sementes. Para o controle da melasma, dois chás podem ajudar muito, são eles: chá de romã e chá verde.


Chá de Romã


A Punica granatum (romã) é uma fruta nativa do Oriente Médio, rica em ácido elágico, um potente antioxidante que possui ação clareadora da pele. Para usufruir das propriedades medicinais, pode-se consumir a fruta (in natura ou em forma de suco) ou tomar o chá feito da casca, parte esta a mais rica em antioxidantes. Porém, o consumo do chá da casca não deve ser exagerado, três xícaras por dia (600 ml) são suficientes para se obter os benefícios da fruta. Fique atent@: o exagero pode provocar prisão de ventre, náuseas, vômito e tontura.


Chá Verde


Já a Camelia sinensis, o famoso chá verde é de origem chinesa. Fonte de antioxidantes que possuem efeito fotoprotetor na pele, atua contra o envelhecimento precoce e os danos causados pela exposição aos raios solares, além de aliviar a vermelhidão pós-sol. O chá verde também melhora a hidratação, firmeza, elasticidade da pele e a microcirculação sanguínea, facilitando o transporte de nutrientes para a pele. O consumo do chá verde também não deve ultrapassar 600 ml por dia e não deve ser ingerido após às 16 horas, por ser rico em cafeína pode alterar o sono, provocar irritabilidade e azia.


Os chás podem ser servidos quentes ou gelados, de acordo com a preferência de cada um. Mas é sempre importante consultar um nutricionista antes de consumir chás e fitoterápicos, pois eles possuem contraindicações e podem interagir com medicamentos utilizados. A alimentação saudável deve ser sempre associada a hábitos adequados, evitando álcool, cigarro, frituras e excesso de açúcar ou sal, bem como, a exercícios físicos.


A nutricionista Isabella Brescia faz parte da equipe especializada da Plenna que tem as melhores opções para sua beleza, saúde e bem-estar. A clínica oferece tratamentos estéticos que também podem ajudar contra as manchas na pele, tais como, o Peeling Químico, a Luz Intensa Pulsada (LIP), entre outros. Agende um horário para uma avaliação através do telefone: (31) 2510-1303 ou através do whatsapp: (31) 9727-6611. .


4,231 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo